sábado, maio 11, 2013

O ÚLTIMO EXORCISMO (The Last Exorcism)



Com a estreia da continuação nessa última sexta-feira, resolvi encarar o primeiro O ÚLTIMO EXORCISMO (2010), que por algum motivo sábio da minha parte eu não cheguei a ver no cinema na época. Resolvi baixar para ver em casa antes de conferir a segunda parte. Trata-se de um filme que bebe na fonte já desgastada dos mockumentaries, ao mostrar um pastor cínico e sem fé que aceita fazer parte de um documentário sobre si mesmo e sobre sua fama de bom exorcista.

O diferencial é que estamos diante de um pastor e não de um padre, como é mais comum de se encontrar nos filmes sobre exorcismos. E, curiosamente, parece que não é só no Brasil que os líderes protestantes têm fama de serem vistos como enganadores. Lembrei de uma comédia estrelada por Steve Martin, chamada FÉ DEMAIS NÃO CHEIRA BEM, que mostrava um pastor enganador, que no final se rende à fé.

É mais ou menos o caso do pastor de O ÚLTIMO EXORCISMO, mas com a diferença que trata-se aqui de um filme bem fraco. Não chega a ser chato, não, mas também não assusta e só oferece soluções bem manjadas. Na trama, o pastor (Patrick Fabian) vai até uma pequena cidadezinha da Louisiana que se caracteriza por ser muito rica em diversidade religiosa. Há católicos, pentecostais e adeptos do vodu convivendo no mesmo lugar. Nessa cidadezinha, há uma garota  (Ashley Bell) que está supostamente possuída por um demônio e é tarefa do pastor, não sem cobrar uma boa quantia em dinheiro, tirá-lo do corpo da garota.

O ÚLTIMO EXORCISMO é claramente um filme barato. Não possui atores conhecidos, os efeitos especiais e de maquiagem poderiam ser feitos por qualquer pessoa e é de curta duração. Se há um mérito no filme de Daniel Stamm é que é possível vê-lo sem interrupção, ele entretém o espectador até o final, que lembra A BRUXA DE BLAIR. Uma pena que Eli Roth esteja se queimando mais e mais, produzindo coisas desse tipo. Esperamos um bom retorno dele à direção com THE GREEN INFERNO.

Nenhum comentário: