quinta-feira, março 07, 2013

SEARCHING FOR SUGAR MAN



Quando o amigo Chico Fireman, a poucos momentos da festa do Oscar, disse que viu o documentário SEARCHING FOR SUGAR MAN (2012) e que o melhor a fazer é vê-lo sem ler nada a respeito, fiz exatamente isso. E, como não sabia nada da história do músico Rodriguez, acabei tendo surpresas muito agradáveis ao longo do filme, um dos documentários mais bonitos e emocionantes dos últimos anos. Por isso, também não pretendo falar muitos detalhes aqui no blog, mas apenas os três ou quatro parágrafos mínimos mesmo, para não deixar passar uma obra tão importante.

Inicialmente, há que se dar o devido crédito ao cineasta sueco Malik Bendjelloul, que conduziu com maestria o filme, sabendo quando e como dar as informações para o espectador, a fim de que ele fique instigado a acompanhar o documentário com cada vez mais interesse. Logo no prólogo, somos apresentados a um homem sul-africano que ganhou o apelido de Sugar (Stephen 'Sugar' Segerman). Ele é dono de uma loja de discos e um dos investigadores do desaparecimento do mítico cantor.

E a princípio, ele já surge com a primeira das teorias a respeito de seu desaparecimento: ele tocara fogo em seu próprio corpo em pleno show. Isso tornaria o seu suicídio um dos mais bizarros da história da música. Existem outra teorias, que dão outras versões da morte do músico. Ao mesmo tempo, somos apresentados aos poucos à extraordinária música de Rodriguez, que pontua o filme e nos faz ver a qualidade da produção desse artista que lançou apenas dois álbuns no início dos anos 1970 e depois sumiu.

Curiosamente, Rodriguez é uma espécie de Elvis Presley na África do Sul, tal o grau de popularidade nesse país, enquanto é praticamente anônimo nos Estados Unidos, seu país de origem, onde vendeu pouquíssimas cópias de seus discos. Fazendo uma comparação de Rodriguez com Bob Dylan, com quem guarda alguma similaridade sonora, os dois homens que fazem a tal investigação para saber o paradeiro de Rodriguez consideram-no muito superior ao famoso bardo.

E assim o filme vai seguindo numa linha de documentário investigativo, à medida que nos convence, com a própria música de Rodriguez, da genialidade do cantor e compositor. Também nos apresenta ao quadro político e social da África do Sul da época do apartheid e de uma censura que causa indignação. Com isso, algumas surpresas e emoções aguardam o espectador, dessas de arrepiar mesmo. Eis um filme que definitivamente toca o nosso coração com sentimentos às vezes conflitantes.

SEARCHING FOR SUGAR MAN foi o vencedor do Oscar 2013 de melhor documentário em longa-metragem.

Nenhum comentário: