quinta-feira, março 20, 2008

O SOBREVIVENTE (Rescue Dawn)























Quem me conhece ou acompanha o blog há algum tempo sabe da minha fidelidade à série PRISON BREAK, sabe que FUGINDO DO INFERNO é um dos filmes mais importantes da minha infância e que UM CONDENADO À MORTE ESCAPOU é um dos meus favoritos de Robert Bresson. E como eu já tenho esse gosto por filmes (e séries) que lidam com personagens tentando escapar da prisão, as chances de eu gostar de O SOBREVIVENTE (2006) já eram grandes. Mas não imaginei que fosse gostar tanto assim dessa aventura made in USA do alemão Werner Herzog . Talvez o fato de Herzog estar em Hollywood seja devido ao sucesso do documentário O HOMEM-URSO (2005). Aliás, que bom que O HOMEM-URSO passou nos cinemas brasileiros, já que até alguns anos atrás, era muito difícil ver documentários no cinema. As coisas têm mudado de uns tempos pra cá, embora ainda haja razão para se reclamar de vários docs notáveis que passam batido por terras brasileiras.

O SOBREVIVENTE é baseado num documentário dirigido pelo próprio Herzog sobre Dieter Dengler chamado O PEQUENO DIETER PRECISA VOAR (1997), que passou nos cinemas brasileiros apenas no festival "É Tudo Verdade". Nascido na Alemanha, mas cidadão americano, Dieter se alistou na guerra do Vietnã apenas pelo sonho de pilotar um avião. As primeiras cenas de O SOBREVIVENTE já me agradaram, lembrando os filmes de aviação e/ou de guerra dos anos 30 e 40, dando ao filme um certo ar de saudosismo. Sem falar que a seqüência da queda do avião é muito realista, dando a impressão de que não foi utilizado CGI, mas maquetes à moda antiga - mas quanto a isso, não posso ter certeza.

A trama é bastante simples: Dieter Dengler (Christian Bale) sai junto com outros pilotos numa missão confidencial para destruir munições e suprimentos dos vietcongues. Seu avião é alvejado e ele se recusa a se ejetar, preferindo tentar uma aterrissagem forçada. Por sorte, ele consegue sair ileso da queda, apesar de o avião ter se despedaçado. Mas seus problemas estavam apenas começando, já que basta ele cair e logo os inimigos vão em seu encalço. Não demora muito para que ele se torne prisioneiro e conheça na improvisada prisão um grupo de outros americanos. Diferente dos demais, que já estavam lá há alguns anos, resignados com a situação, Dieter imagina logo um plano de fuga. E é quando o filme fica ainda melhor e mais eletrizante.

Entre os prisioneiros, destaque para o personagem de Jeremy Davies, ator que agora está na quarta temporada de LOST. Engraçado que Davies apresenta os mesmos tiques de seu personagem na série. A impressão que fica é que ele é um ator que interpreta a si mesmo ou estabeleceu uma persona para sua carreira. Quem se apresenta como verdadeiro companheiro de Dieter é o personagem de Steve Zahn, numa interpretação que surpreendeu a muitos. Ao contrário de Davies, ele quer a todo custo sair daquele lugar, nem que morra tentando. Melhor do que apodrecer ali, já que nos dias que não tinha arroz, a eles era dado minhocas para o almoço. Desse jeito, qualquer um "pede pra sair". O tema do homem em conflito com a natureza, tão caro a Herzog, é novamente posto em reflexão nesse belo trabalho. E mais uma vez Christian Bale demonstra uma entrega absurda a um personagem. Ele já havia emagrecido de maneira absurda para dar vida ao perturbado protagonista de O OPERÁRIO e perdeu quase tanto peso para as cenas em que seu personagem passa fome na selva no filme de Herzog.

Tive o prazer de ver O SOBREVIVENTE no cinema. Chegou um pouco atrasado por aqui, já que o filme já pode ser encontrado nas locadoras, distribuído pela Califórnia. Quanto a Herzog, depois de O SOBREVIVENTE, os americanos deram cartão verde para ele dirigir um documentário sobre a Antártica chamado ENCOUNTERS AT THE END OF THE WORLD (2007).

Nenhum comentário: