quinta-feira, abril 12, 2007

TWIN PEAKS - A PRIMEIRA TEMPORADA (Twin Peaks - The First Season)























Tempos difíceis esses que estou vivendo. Uma forte crise nos campos da saúde e do emprego tem me deixado ainda mais deprimido. Preciso de muita força pra passar por tudo isso. Enquanto isso, aproveitando que estou em casa, estou tentando fazer aquilo que o Agente Dale Cooper falou para o xerife Harry Truman: todos os dias você precisa dar a si mesmo um presente. E no meu caso, o mais próximo de um presente que eu pude me dar foi rever a primeira temporada de TWIN PEAKS (1990), enquanto aguardo ansiosamente pela chegada da segunda temporada, prevista para o final desse mês e já devidamente encomendada.

A primeira temporada é curtinha. É composta do piloto e mais sete episódios, sendo que apenas o piloto e o segundo episódios foram dirigidos por David Lynch. Percebe-se uma atmosfera diferente nesses episódios dirigidos por Lynch. Mas mesmo aqueles dirigidos por outras pessoas são coerentes com a proposta original de Lynch e Mark Frost, os criadores da série. Acredito que uma boa frase que possa resumir TWIN PEAKS tenha sido dita pela personagem Donna Hayward, quando ela diz que se sente como se estivesse ao mesmo tempo no mais maravilhoso dos sonhos e no mais assustador dos pesadelos. É assim que é TWIN PEAKS. É assim que é o universo de David Lynch. Por isso que o meu fascínio pela série nunca se esgotou, mesmo com tantas revisões. Se bem que o que eu mais revi foi mesmo o episódio piloto. A primeira vez foi pela televisão, depois nas várias vezes que aluguei a fita da Warner e depois quando ganhei de presente essa mesma fita.

A estória gira em torno do assassinato da jovem Laura Palmer e do quanto isso repercute na pequena Twin Peaks, cidadezinha que encanta o agente especial Dale Cooper que fica apaixonado pelas pessoas, pelos pinheiros que exalam um cheiro muito agradável, pelo café e pelos doces. Em praticamente todos os episódios vemos Cooper saboreando alguma das delícias da cidade. Cooper tem uma técnica bem diferente de investigação, baseada em sonhos malucos e na intuição. A primeira coisa que ele faz ao examinar o corpo de Laura é ver o que tem debaixo de suas unhas: ele encontra um papel com a letra "R". A partir desse momento vemos que TWIN PEAKS está longe de ser uma série policial convencional, com investigações ligadas ao mundo real. TWIN PEAKS se aproxima mais do território do horror, mas com fortes vínculos com o melodrama e mais sutis ligações com a comédia.

Essa primeira temporada termina com alguns ganchos poderosos. A vingança de Leland Palmer, o pai de Laura; a overdose de pílulas de Nadine, a louca que usa um tapa-olho; o misterioso ataque ao Dr. Jacoby no parque; o possível encontro de Audrey com o próprio pai no prostíbulo; e os tiros recebidos por Dale Cooper em seu apartamento por um sujeito misterioso. Da série, eu só não gosto muito da trama envolvendo a briga por uma propriedade, que até o momento não parece ter muito a ver com a morte de Laura.

As beldades de TWIN PEAKS

Impossível falar de TWIN PEAKS e não mencionar as deusas da beleza reveladas pela série:

- Sheryl Lee tem um papel duplo na série (Laura Palmer/Madeleine Ferguson), o que parece ser uma homenagem ao clássico UM CORPO QUE CAI, de Hitchcock. Seus filmes mais famosos são: CORAÇÃO SELVAGEM (1990), TWIN PEAKS - OS ÚLTIMOS DIAS DE LAURA PALMER (1992), BACKBEAT - OS CINCO RAPAZES DE LIVERPOOL (1994) e VAMPIROS (1998). Fez alguns filmes de baixo orçamento onde apareceu nua. Recentemente tem feito pequenas aparições em séries de televisão (CSI:NY, HOUSE, DESPERATE HOUSEWIVES)

- Lara Flynn Boyle faz Donna, a melhor amiga de Laura que se apaixona por James, o namorado secreto da amiga. Filmes mais famosos: SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS (1989), MORTE POR ENCOMENDA (1991), TRÊS FORMAS DE AMAR (1994), FELICIDADE (1998), FALANDO DE SEXO (2001), HOMENS DE PRETO II (2002). É talvez a que teve mais sorte em Hollywood.

- Mädchen Amick é Shelly Johnson, a jovem de ar inocente e sedutor que se casa com o malvado Leo Johnson, um dos suspeitos pelo assassinato de Laura. Tem poucos filmes fortes no currículo. Os mais importantes são: SONÂMBULOS (1992) e TWIN PEAKS - OS ÚLTIMOS DIAS DE LAURA PALMER (1992). Acabou relegada a participações em séries de televisão e filmes B.

- Sherilyn Fenn é a sapeca Audrey, filha do homem mais rico de Twin Peaks. Ela meio que se apaixona por Dale Cooper e procura investigar por conta própria os podres da cidade. Sherilyn é outra atriz que dependeu muito da sensualidade para construir a sua carreira. Seus filmes mais famosos: UM TOQUE DE SEDUÇÃO (1988), uma espécie de versão erótica de A Bela e a Fera; CORAÇÃO SELVAGEM (1990), numa ponta como a moça do acidente na estrada; ENCAIXOTANDO HELENA (1993), da sumida filha de Lynch.

Poderia falar de Joan Chen também, mas não admiro muito a beleza da chinesa. Seu rosto mais se parece com o de um menino. Outra que entraria também no rol das belezas da série é a Peggy Lipton, que já não era mais tão jovem na época da série, mas que tinha aquela beleza madura de dar inveja a muitas mulheres. Ela interpreta Norma Jennings, a dona de uma cafeteria cujo marido está preso e prestes a receber a condicional.

Nenhum comentário: